Qual é o público-alvo do MedioTec?

Os beneficiários do MedioTec, programa do Governo Federal que tem por objetivo ofertar vagas gratuitas em cursos técnicos, são alunos do ensino médio das redes públicas estaduais de educação. A seleção dos candidatos ficará sob a responsabilidade das Secretarias Estaduais e Distrital de Educação, em conformidade com as diretrizes definidas pela Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (SETEC/MEC).

 

O edital prevê o estímulo a parcerias entre as instituições ofertantes de ensino médio e de educação profissional com o setor produtivo de cada região, para que os estudantes possam ter a oportunidade de serem absorvidos pelo mercado de trabalho durante a realização do curso. A ideia é que o estudante do ensino médio, após concluir essa etapa de ensino, esteja apto a se inserir no mundo de trabalho e renda. Nestes tempos de crise e de taxa de desemprego alta, o MedioTec deverá ser um facilitador para os jovens na conquista  também do primeiro emprego.

 

No Brasil, de acordo com o MEC (Ministério da Educação), apenas 8,4% dos alunos estudam através da modalidade de integração dos ensinos médio e técnico. A porcentagem é bem inferior, se comparada a de países da Europa, que chegam a 40% das matrículas.

 

Segundo o IBGE, em pesquisa de 2013, aproximadamente 80% dos estudantes entre 18 e 24 anos não chegam à universidade. De forma diferente do que acredita parte da população, de que uma perspectiva de futuro promissor está apenas na obtenção de diploma universitário, muitos jovens têm interesse por uma profissão técnica. Levantamento da Confederação Nacional da Indústria (CNI), em parceria com o Ibope, mostra que, para 90% dos entrevistados, quem faz curso técnico tem mais oportunidades no mercado de trabalho.

 

A falta de investimento sério no setor pode ter ajudado a criar os sérios problemas que as empresas brasileiras têm de encontrar mão de obra qualificada. Pesquisa da empresa de recrutamento ManpowerGroup mostra que a taxa de escassez dessa mão de obra no Brasil é de 63%, quase o dobro da média mundial, que é de 36%. Foram ouvidos mais de 37 mil empregadores de 42 países.

 

Fontes:

http://agenciabrasil.ebc.com.br/educacao/noticia/2016-12/mec-lanca-programa-de-ensino-tecnico-para-estudantes-do-ensino-medio

http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2014/09/140903_salasocial_eleicoes2014_profissoes_escassez_lgb

http://www.portaldaindustria.com.br/agenciacni/noticias/2016/07/artigo-curso-tecnico-prepara-jovens-e-e-opcao-para-driblar-desemprego-1/

http://www.ms.senai.br/noticias/?id=23228&tipo=f

Imagem: Shutterstock, Inc. –  Por Billion Photos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *