Material didático para ensino profissional e técnico: importância e vantagens de sua aplicação

Muito difundido no ensino regular, principalmente no fundamental e no médio, a utilização de material didático na educação profissional e técnica ainda encontra barreiras e vive uma realidade bem diferente.

A primeira dificuldade é encontrar conteúdo de qualidade e adequado à formação profissional e técnica. Mesmo que existam muitos livros que façam referência aos cursos de formação profissional, falta a didática para aplicar o conteúdo em sala de aula.

Boa parte das obras são para acervo e, apesar de terem sua importância e função, elas não substituem a necessidade de utilizar o material didático.

É importante reforçar, ainda, que o livro didático sempre deve ser usado em conjunto com as bibliografias básica e complementar do curso e suas disciplinas. Um conteúdo não exclui o outro e as obras de acervo devem ser aplicadas para potencializar o aprendizado do aluno.

Abaixo, você encontrará mais informações sobre:

  • A necessidade do material didático na educação profissional;
  • Quais vantagens o seu uso pode trazer para a escola, professores e os próprios alunos.

>> [VÍDEO] Passo a passo para fazer o planejamento financeiro da sua escola + planilha gratuita

O material didático é realmente necessário na educação profissional e técnica?

O aluno do curso técnico tem uma expectativa muito grande de ter aulas mais práticas e a própria cultura da educação profissionalizante no Brasil garante um aprendizado mais rápido, justamente pela carga horária prática das aulas.

No entanto, a adoção do material didático na educação profissional e técnica não implica na diminuição da prática para aumento da teoria em sala de aula. Muito pelo contrário.

Ter o direcionamento dado pelo material didático facilita o aprendizado e torna a aula prática ainda mais proveitosa.

Também é muito importante a adoção por parte do professor. Se a escola adquire o conteúdo para um curso técnico, mas o professor não compra a ideia e não adota o material em suas aulas, não haverá resultados positivos.

A partir do momento que o professor percebe o real valor de uso deste tipo de material e passa a utilizá-lo em suas aulas, fica muito mais fácil engajar os alunos e fazê-los aderir ao conteúdo presente nos livros.

Desafios para adoção nas escolas

Para que haja essa adoção por parte de toda a comunidade escolar, é necessário fazer capacitação dos docentes, explicando a metodologia usada, transmitindo boas práticas de aplicação em salas de aula e ensinando-os a medir os resultados de melhoria no aprendizado.

Um gestor escolar que esteja lendo esse post pode pensar: “os professores da minha instituição de ensino criam o conteúdo de suas disciplinas. Então, minha escola não precisa de material didático”.

Aliás, professores que produzem conteúdo fazem parte da realidade de boa parte das escolas de educação profissional e técnica no Brasil. Mas isso não significa que essa seja a melhor maneira de atender a essa necessidade das instituições de ensino.

Isso acontece por causa da dificuldade enfrentada pelas escolas na busca por um material didático adequado para seus cursos de educação profissional e técnica.

Neste momento, questionar se realmente vale a pena seguir por este caminho é fundamental. Questões sobre atualização e adequação de linguagem para um melhor aprendizado dos alunos também devem ser consideradas.

A verdade é que o material didático nas escolas técnicas e profissionalizantes é tão necessário quanto no ensino regular. As escolas precisam perceber como a adoção de um bom conteúdo é benéfica para a comunidade escolar como um todo.

>> Saiba como escolher os melhores cursos técnicos para a sua região

4 vantagens de usar livros didáticos em escolas técnicas e profissionais

Possuir um conteúdo didático que seja adequado para um determinado curso é muito vantajoso para a escola e seus profissionais. Os ganhos vão da diretoria aos alunos e acaba sendo um grande diferencial para a captação de novos estudantes.

Citaremos algumas das vantagens obtidas pela escola na adoção do material:

1. Padronização do ensino

Manter um padrão de ensino em todos os cursos e suas diferentes turmas é uma tarefa que exige muita organização e disciplina do coordenador pedagógico da escola.

Inevitavelmente, a instituição será cobrada em algum momento caso um aluno tenha, na mesma disciplina, um conteúdo diferente de outro estudante.

Isso acontece muito quando o próprio professor desenvolve o material para as aulas. Mais ou menos assim: professores diferentes = conteúdo diferente = aprendizado diferente para os alunos.

Essa situação é desconfortável e cria uma sensação de injustiça. Pessoas que fazem um determinado curso esperam ter as mesmas oportunidades de aprendizado e desenvolvimento dentro da sala de aula.

Seja em momentos de prática ou teoria, todos buscam conhecimento e esperam receber o mesmo tratamento dos professores e da gestão escolar. Descobrir que uma determinada turma tem acesso a um conteúdo diferente do seu pode gerar insatisfação entre os alunos.

O material didático voltado especificamente para a educação profissional e técnica garante que os conteúdos da instituição sejam padronizados e uma mesma metodologia seja aplicada a todos — o que facilita a análise da efetividade do aprendizado entre os alunos.

Para os estudantes, o ganho está relacionado à padronização da informação. Todos acabam tendo acesso aos mesmos conteúdos e possuem as mesmas chances de desenvolvimento e aprendizado.

Os professores também ganham porque terão conteúdo de qualidade para trabalhar suas disciplinas em sala de aula. Além disso, podem ter acesso a arquivos de planejamentos de aula e conteúdos complementares.

>> O melhor momento para investir em educação profissional é agora. Leia nosso post e saiba por quê.

2. Melhora no índice de aprendizado

Quando os professores estão em sala de aula, é muito importante que eles consigam perceber e medir o progresso no aprendizado dos alunos.

Quando o professor consegue mensurar os resultados de aprendizagem de uma turma, é possível perceber onde e como devem ser aplicadas as devidas melhorias.

Percebida a dificuldade dos alunos, é necessário montar um planejamento que reforce a aplicação do conteúdo. Uma espécie de nivelamento ou conteúdos complementares, como links de materiais online.

O material didático também contribui com esse processo porque funciona como uma ferramenta de apoio. Nos livros da Editora Érica – Soluções para Ensino Técnico, por exemplo, existe o Amplie seus Conhecimentos (indicação de materiais complementares ao livro).

Estudantes e professores sempre têm acesso a sugestões de novos conteúdos que complementam a compreensão sobre o tema abordado. Além de exercícios aplicados ao fim de cada capítulo.

3. Engajamento de professores e alunos

Engajar a comunidade escolar é fazer com que todos “vistam a camisa” da escola. Esse é um dos ingredientes básicos para o sucesso de uma instituição de ensino.

O engajamento de professores acontece por meio da capacitação, momento em que é possível conhecer o material, sua metodologia, um exemplo de aplicação em aula, seus diferenciais e as principais vantagens de sua adoção.

Professores engajados utilizam o material didático nas aulas e mostram aos alunos que o conteúdo é realmente necessário e útil para o aprendizado.

Por sua vez, alunos satisfeitos e engajados indicam a escola e seus respectivos cursos para parentes, amigos e pessoas mais próximas. Se as matrículas dessas indicações renderem descontos ou outros incentivos, o engajamento melhora ainda mais.

Com o engajamento, a escola reduz o índice de evasão, tanto de alunos quanto de professores, deixa seus diferenciais mais evidentes e começa a explorar seu potencial de crescimento e expansão.

4. Atualização e qualidade garantidas

Outra vantagem para a escola técnica que adota o o uso de livros didáticos é ter a certeza de que seus alunos sempre terão acesso a um conteúdo atualizado e de qualidade.

Essa, aliás, é uma das principais dificuldades dos professores que produzem seu próprio material didático. Manter o conteúdo sempre em dia com as novidades do mercado demanda muito tempo de pesquisa e produção. Sem contar no planejamento das aulas que também precisa ser feito.

Com a adoção de um bom material didático, porém, a escola garante a atualização constante de seus livros e o professor consegue ter mais tempo para planejar suas aulas ou atividades extracurriculares.

Sua escola técnica já adotou material didático?

Se você é diretor ou coordenador de uma escola profissional e técnica, mas ainda não se convenceu sobre a necessidade de adotar um bom material didático para seus cursos, conheça as soluções da Editora Érica para ensino técnico.

>> Já baixou o eBook Professor 3.0 – O Educador na Era Digital? Baixe agora mesmo e descubra como usar a tecnologia a seu favor na sala de aula

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *