5 dicas para aperfeiçoar sua gestão escolar

Uma escola bem estruturada é fundamental para o desenvolvimento de seus alunos. Mesmo cheia de valores – não só estudantes, mas também professores, orientadores e qualquer outro educador que participe do processo pedagógico -, uma instituição do ramo educacional sem uma boa gestão escolar pode acabar tendo sua qualidade de ensino prejudicada.

É fato que tal tarefa não é de todo modo simples, visto a exigência de uma certa capacitação do gestor. Não há uma receita para administrar bem uma escola, pois cada uma possui suas particularidades estruturais, financeiras e pedagógicas.

No entanto, há alguns fatores que valem a pena ser abordados, a fim de ajudar a buscar soluções para melhorar ainda mais a gestão da sua escola. Confira abaixo cinco boas dicas que separamos para te ajudar nesta missão:

1.   Aliar administração e pedagogia

Toda escola possui folha de pagamento, eventuais reformas estruturais e pagamentos que precisam ser quitados. Neste sentido, não é errado dizer que as instituições de ensino precisam lidar diariamente com diversos fatores que competem à administração de uma empresa.

Na prática, isso quer dizer que, inevitavelmente, aperfeiçoar a gestão escolar implica em trabalhar com metas?

Não necessariamente. Como já dito, cada escola possui uma forma diferente de se administrar. No entanto, uma boa gestão, que evita problemas como atrasos de pagamentos ou falhas de estrutura, é essencial para que os educadores possam trabalhar o lado pedagógico com maior foco e tranquilidade.

Assim, aliar gestão correta com um excelente trabalho em pedagogia é essencial para extrair o máximo do potencial de ensino da instituição.

2.   Tenha as finanças da sua escola à mão

As finanças de uma escola não se resumem apenas à folha de pagamento dos seus funcionários. Compra de materiais, reforma de salas, implementação de softwares nos diferentes setores de gestão…Tudo que envolve qualquer quantia ou transação de dinheiro diz respeito ao financeiro de uma escola, e é necessário estar sempre atento ao controle dessa área.

É importante calcular os balanços mensais, mas analisar outros dados como a inadimplência das mensalidades também ajuda a lidar com as finanças.

Colocando esses fatores no cálculo, é possível entender quanto dinheiro está deixando de entrar no caixa da escola todos os meses. Recursos financeiros são importantes para realizar qualquer implementação pedagógica, como, por exemplo, a compra de novos computadores para as salas de informática.

Assim, definir orçamentos realistas para cada setor gerido pela administração da instituição também é necessário para evitar que as finanças saiam do controle.

3.   Planeje-se para lidar melhor com imprevistos

Seguindo a mesma linha da dica acima, o planejamento é uma importante etapa de qualquer estratégia de gestão escolar.

Na parte financeira, por exemplo, quando se está orçando os valores que deverão ser investidos em uma eventual reforma na estrutura da escola, é necessário planejar os gastos e até mesmo o tempo de obra que será necessário para dar cabo de tudo o que precisa ser feito.

Sabemos que imprevistos podem acabar surgindo em algum momento, mas o próprio planejamento ajuda a atenuar o impacto que ele terá futuramente.

Saber como agir nessas situações deve fazer parte do planejamento básico de um gestor. Quando não bem controladas, as adversidades acabam afetando o processo pedagógico da instituição. Tomemos como exemplo a dispensa de um docente: caso ele não seja substituído rapidamente, os alunos acabam ficando sem aulas. E é responsabilidade do gestor garantir que este processo ocorra rapidamente e sem prejuízo a nenhuma das partes.

4.   A tecnologia é ótima aliada

Alguns recursos tecnológicos podem ser fundamentais para auxiliar o planejamento e ajudar na rotina da gestão escolar. Em uma instituição de ensino, o diretor lida diretamente com funcionários, estudantes, pais, equipe de departamento pessoal, prestação de contas, processo pedagógico e outras demandas que chegam à mesa diariamente. Gerenciar todas essas questões não é tarefa fácil, e, para isso, a tecnologia pode ser uma fiel aliada.

Optar por uma plataforma digital ou um software de gestão que reúna todos os elementos necessários do seu gerenciamento pode ser uma ótima maneira de executar as demandas de forma eficiente. Alguns programas, inclusive, trabalham com indicadores de resultados. Tê-los como referência é um auxílio para mensurar o progresso da sua gestão, além de compreender em quais pontos é preciso implementar melhorias.

O meio digital já está muito presente nas salas de aula, e pode impulsionar ainda mais o aprendizado dos alunos caso seja usado de forma correta na parte de gerenciamento das instituições. Lembre-se: a tecnologia é sua aliada.

5.   Lembre-se: o foco é o aluno

Para qualquer decisão a ser tomada no âmbito administrativo de uma escola, tenha em mente a seguinte premissa: o foco sempre deve ser a aprendizagem dos alunos.

O sucesso no trabalho de uma instituição de ensino configura um ambiente em que os estudantes consigam extrair o máximo possível dos professores e educadores que fazem parte do processo pedagógico.

Vale ressaltar que, afinal de contas, escolas existem para transmitir conhecimentos e formar pessoas, e as melhores condições para tal se dão em um ambiente organizado, com estrutura o suficiente para atender à demanda de todos os colaboradores e estudantes da instituição.

Além disso, uma gestão escolar que foca na aprendizagem certamente obterá o seu reconhecimento no futuro, visto que o aluno carregará o nome da escola por toda a sua carreira.