A formação continuada dos professores potencializa o ensino

O corpo pedagógico de uma instituição de ensino (IES) é um dos ativos mais importantes para garantir qualidade ao aprendizado dos alunos. Nesse sentido, os professores acabam por serem as figuras mais presentes no dia a dia do aluno – não à toa, visto que são eles os transmissores de conhecimento.

É importante que os educadores sejam capacitados para assumirem suas funções. O diploma de licenciatura, para professores, é, por lei, imprescindível para que eles possam dar aulas. No entanto, recomenda-se que, após um certo período de tempo, sejam reciclados os conhecimentos e aptidões dos profissionais de uma IES.

Principalmente no que diz respeito às metodologias pedagógicas e implementação de outros recursos durante as aulas, cursos de capacitação para professores podem ser uma fonte de conhecimento interessante para esses profissionais. É necessário atualizar-se tanto no lado da licenciatura do educador quanto na questão pedagógica, visto as constantes mudanças que essas áreas passam.

A importância de investir na capacitação dos educadores

É fato que o principal valor de uma IES se refere aos seus alunos. Formar cidadãos e bons profissionais é, talvez, a maior recompensa de uma escola. No entanto, outro fator que deve, também, ser destacado são os profissionais da área de educação que atuam na instituição. São eles quem mais contribuem para gerar o valor da escola.

Não só geram, como também devem ser considerados importantes dentro de uma instituição de ensino. Valorizar os professores, inclusive, não se dá só no aumento salarial, por exemplo. Além de garantir boas condições de trabalho com relação a infraestrutura, deve-se propiciar formas dos profissionais se atualizarem para que seja possível acompanhar as novas tecnologias no âmbito da educação.

Ainda mais em um momento em que a internet avança rápido e os alunos estão cada vez mais conectados a outras fontes de informação, os docentes precisam entender as novas formas de se comunicarem em sala de aula. A atualização se mostra necessária, e cabe à IES investir na capacitação de seus profissionais.

Faça uma avaliação dos professores da sua IES

No entanto, para garantir que todos os educadores da sua instituição estejam capacitados para lidar com os desafios atuais da sala de aula não basta apenas ministrar os cursos sem ao menos saber em que pé está cada um dos profissionais. Avaliar os docentes em vários aspectos, então, se mostra necessário.

Ressalta-se que o principal ponto de uma avaliação dessas não é em relação ao conhecimento da licenciatura, mas sim quanto a flexibilidade do professor com relação ao ensino em sala de aula. Falar um monte de coisa em frente aos alunos enquanto escreve-se o conteúdo em uma lousa não é mais tão indicado quanto antigamente. Essa forma tradicionalíssima de ensino está dando espaço a outras formas de ensinar.

Nesse sentido, vai da percepção do professor entender as necessidades e as melhores abordagens para seus alunos. A atuação do docente se dá conforma o que acontece dentro da sala de aula, e é nessa linha de raciocínio que uma avaliação pedagógica acaba indo quando chega o momento de recomendar cursos para a formação continuada dos docentes.

“Com qual frequência devo reciclar meus professores?”

Dada a necessidade de reciclar os conhecimentos do docente para que este se adeque às novas dinâmicas de sala de aula, pensemos que os maiores índices educacionais estão atrelados à constante atualização dos professores.

Nesse sentido, não há um período certo em que os cursos de capacitação devem ser ministrados – isso varia de acordo com a avaliação e as novidades do âmbito pedagógico. Portanto, observar as tendências e entender o andamento das aulas da sua IES é crucial para determinar a frequência de atualização dos professores.

Os resultados de uma reciclagem pedagógica

Com os cursos de capacitação e a reciclagem do conhecimento, os docentes vão, essencialmente, aprender. Não só a ensinar de acordo com as novas tendências, mas também a se relacionar de forma mais eficiente e adequada ao âmbito pedagógico. A relação com os alunos é um dos fatores mais importantes para a qualificação do aprendizado.

Quanto mais próximo da realidade da sala de aula o profissional estiver, maior o contato com os alunos e, consequentemente, maiores serão as possibilidades de resultados positivos. Ou seja, o ensino se potencializa, e muito disso deve-se à busca dos docentes por novos conhecimentos e formas de se relacionar em sala de aula.